Conhecendo algumas verdades bíblicas

imagem de Flávio Cardoso
Versão para impressãoVersão para impressão

Num dia muito especial em nossas vidas nós cremos e recebemos a Jesus como nosso salvador. Passamos a fazer parte do corpo de Cristo e iniciamos uma caminhada com Ele, passando assim a pertencer ao seu Reino. Porém, o que isso realmente significa? Como posso saber como devo proceder no meu viver diário? Como posso conhecer melhor a Deus e sua vontade? Como posso ter certeza de qual caminho devo, e qual não devo, trilhar?

A resposta para essas perguntas é a Bíblia, a palavra de Deus, pois nela temos afirmações claras e precisas sobre a vontade de Deus. Ele não nos revelou todas as coisas, mas revelou-nos o bastante para que conheçamos a sua vontade.


"As coisas encobertas pertencem ao Senhor, o nosso Deus, mas as reveladas pertencem a nós e aos nossos filhos para sempre, para que sigamos todas as palavras desta lei." (Deuteronômio 29:29)

Sem o conhecimento das verdades da Palavra de Deus, nos tornamos vulneráveis a todo tipo de engano. Ela é nosso norte, nosso porto seguro contra todo tipo "filosofias vãs e enganosas", conforme Paulo alerta a igreja em Colosso (Colossenses 2:8)

Outro aspecto importante de se conhecer as verdades bíblicas é que estamos sujeitos a influência de princípios espirituais. Assim como o mundo físico é regido por leis físicas, o mundo espiritual também tem seus princípios. A ignorância desses princípios não impede sua influência em nossas vidas. Como exemplo de uma lei física, temos a lei da gravidade. Se alguém desconhece a lei da gravidade e se atira do segundo andar de um prédio, irá se espatifar no chão do mesmo jeito. Um exemplo de Lei espiritual é a lei da semeadura:


"Não se deixem enganar, de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá. Quem semeia para a sua carne, da carne cólera destruição; mas quem semeia para o Espírito, do Espírito colherá a vida eterna." (Gálatas 6:7-9)

Esse mesmo princípio é expresso em I Coríntios 9:6 --- "Lembrem-se: aquele que semeia pouco, também colherá pouco, e aquele que semeia com fartura, também colherá fartamente." Como é bom conhecer essa verdade bíblica, pois assim podemos semear o bem e com fartura! Contudo, desconhecer esse princípio pode nos levar a colher frutos amargos em nossas vidas.

Quais são, então, as verdades bíblicas?

As verdades bíblicas são inúmeras e estão expressas em toda a palavra. Através de um estudo sistemático da Bíblia, com a ajuda de comentários bíblicos e sob a imprescindível orientação do Espírito Santo poderemos nos aprofundar nelas. Contudo, gostaríamos de citar algumas verdades fundamentais da Palavra, que podem servir de alegria e refrigério para nossas almas.

A vida no Reino de Deus é uma vida abundante

Jesus disse: "Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância" (João 10:10). Vida abundante é aquela que transborda, que não se contém em si, que é plena em vida a ponto de poder ser repartida com outros. Quem vive uma vida abundante é como uma lâmpada acesa em meio a escuridão. Não há como passar despercebido, pois sua luz atrai os que estão perdidos. Uma vida assim atrai o sedento, que encontra conforto para sua alma. Assim era Jesus, sempre tinha vida para repartir, pois sua vida abundava.

Vida abundante é também uma vida de contentamento. É saber se contentar em qualquer situação, por saber que, em tudo, Deus suprirá. É isso que Paulo estava afirmando quando disse: "Tudo posso naquele que me fortalece". Para compreender melhor essa passagem, leia Filipenses 4:11-13.

Fomos chamados para sermos livres


"Para a liberdade Cristo nos libertou; permanecei, pois, firmes e não vos dobreis novamente a um jogo de escravidão." (Gálatas 5:1)

O homem que ainda não entregou sua vida a Cristo não tem domínio sobre sua carne e se submete às suas vontades e paixões (Efésios 2:1 a 3). Pode se julgar livre por poder viver uma vida desregrada e sem limites. Contudo, será que ele é livre para viver uma vida diferente? Por exemplo, o viciado em bebida se julga livre por poder "beber todas". Contudo, será que ele é livre para não beber? Na verdade ele só descobre sua escravidão quando tenta largar o vício.

Mas pela Graça de Deus, por meio da fé em Jesus Cristo, somos livres, pois nosso corpo foi crucificado com Ele para que não mais fôssemos escravos de nossos desejos e paixões (Romanos 6:6). Hoje podemos escolher não nos submeter às obras da carne, como a prostituição, lascívia, mentira, inveja, ira, e outras (Gálatas 5:19-21), para nos submeter ao senhorio de Cristo que, pelo Espírito Santo, imprime em nós o seu caráter, e nos faz viver o seu fruto (Gálatas 5:22-23).

Em Cristo temos vitória sobre o Maligno


"Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não está no pecado; aquele que nasceu de Deus o protege, e o Maligno não o atinge." (I João 5:18)

Quando recebemos à Cristo como nosso salvador, juntamente com o pacote: remissão, redenção, salvação e vida, recebemos também o selo do Espírito Santo (Efésios 1:13), o que nos distingue das demais pessoas. Nós agora pertencemos à Cristo, fomos comprados e temos o seu penhor. Uma das diversas implicâncias desse fato é que, se vivemos para Cristo, o Maligno não nos pode tocar (I João 5:18). É certo que o nosso inimigo está a todo tempo tentando nos tragar, ou de alguma forma nos influenciar, para agirmos conforme o seu querer (Mateus 16:23), que é contrário à vontade de Deus. Mas, se não abrirmos brechas em nossas vidas, sendo excelentes para o bem e inocentes para o mal (Romanos 16:19), e vestirmos toda a armadura de Deus, que inclui o escudo da fé, "com o qual podemos apagar todas as setas inflamadas do inimigo" (Efésios 6:10-17), e resistirmos ao Diabo, é certo que ele fugirá de nós, e alcançaremos vitória.

Além da vitória pessoal, nossa maior vitória acontece quando estamos unidos aos nossos irmãos como Corpo de Cristo. Temos a promessa de que as portas do inferno não prevalecerão contra a igreja (Mateus 16:18). Isso quer dizer que, quando agimos como corpo, andando em união e amor, podemos avançar contra as portas do inferno, sabendo que elas não poderão nos resistir. Isso significa que estamos em uma batalha, mas Cristo nos desafia a não ficarmos trancados em nossos templos, com medo de sermos invadidos pelo "mundo", mas sim, avançarmos sobre o mundo e conquistá-lo para Cristo. Uma igreja que entende essa realidade não anda empenhando esforços para "descobrir" a estratégia do inimigo para "conquistar" o mundo, até porque "o mundo jaz no maligno". Ao contrário, ela busca se amoldar à estratégia de Cristo para resgatar o mundo, trazendo-o de volta a Seu senhorio.

Cristo voltará e nos levará para o céu

A nossa vida não acaba aqui. Na verdade ela está apenas começando. Nós, os que cremos em Cristo, temos a promessa e a certeza de que nosso salvador um dia virá nos buscar. As vezes essa verdade bíblica se torna obscurecida em nossas vidas, ofuscada pela nuvem dos afazeres diários, das nossas preocupações e angústias. Assim, começamos a esquecer que não somos deste mundo (João 17:14), que só estamos aqui de passagem, e que há muito mais para vivermos. Nossa vida abundante começa aqui, mas se estenderá pela eternidade, onde será plena, pois receberemos um corpo glorificado, não mais sujeito às dores e fraquezas que hoje temos (Filipenses 3:20-21). Viveremos para sempre com nosso Amado em um lugar preparado para nossa alegria eterna, onde, finalmente, estaremos livres de angústia, livres de dor. Num belo dia, de repente ouviremos uma trombeta e seremos arrebatados ao encontro do nosso Senhor nos ares (I Tessalonicenses 4:16-17 e I Coríntios 15:52-58). Aleluia!

Que mais a Bíblia diz a meu respeito?

Muita, muita coisa mesmo. Se tentássemos escrever tudo, acabaríamos produzindo um livro imenso. Por isso, é imprescindível que nós estudemos a Bíblia com amor e zelo, para que suas verdades penetrem em nossa mente. Que nossa igreja se torne conhecida pelo zelo dos seus membros para com a Palavra de Deus! Mas nossa empreitada, embora sempre comece pela mente, não pode, de modo algum, parar aí. Conhecer a Bíblia apenas intelectualmente não só é inútil, como também muito perigoso! Então, é preciso que busquemos o auxílio do Espírito Santo, para que as verdades eternas ultrapassem nossa mente e penetrem no mais profundo do nosso ser: o nosso espírito. Só então, a Palavra se torna vida em nós (João 6:63). Meditaremos sobre isso em nossa próxima lição.

Comentar

  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <it> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <h1> <h2> <h3> <blockquote> <span> <p> <p style="text-align: right;"> <br> <table> <address> <pre> <hr>
  • Você pode escrever código PHP. Basta incluir as tags <?php ?>.

Mais informações sobre as opções de formatação

Theme by Danetsoft and Danang Probo Sayekti inspired by Maksimer