Dons Espirituais e Ministérios

imagem de Flávio Cardoso
Versão para impressãoVersão para impressão

Dons e ministérios: posição dos membros do corpo

A fim de edificar a sua igreja e manifestar a sua glória, Deus separou membros para determinadas funções (MINISTÉRIOS), os equipou com talentos sobrenaturais para desempenhar essas funções (DONS) e confirmar a sua presença na vida e nas palavras de todo crente (PODER).

O poder de Deus

Tudo quanto ouvimos e recebemos de Deus em palavras é confirmado por meio do poder do Espírito Santo. O Reino de Deus, tanto na época de Jesus quanto na igreja primitiva, foi construído com palavras e confirmado com poder (I Coríntios 4:20). Isso aconteceu por intermédio dos apóstolos, mas não era uma exclusividade deles --- o poder vem sobre a vida de todo filho de Deus para confirmar as palavras do Pai. Jesus disse que é um erro não conhecer o poder de Deus (Mateus 22:29).

"Porque o reino de Deus consiste não em palavra, mas em poder." (I Coríntios 4:20)

"Respondeu-lhes Jesus: Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus." (Mateus 22:29)

O pentecostes

Jesus havia prometido o Espírito Santo aos filhos de Deus a fim de revesti-los com poder e o objetivo desse poder era confirmar o testemunho da igreja.

"mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra." (Atos 1:8)

Essa promessa não foi apenas para os apóstolos --- na descida do Espírito Santo estavam reunidas, provavelmente, cerca de cento e vinte pessoas (cf Atos 1:15). Portanto, o poder que confirma as nossas palavras é destinado a todos os que crêem (Marcos 16:17). Estevão não era contado entre os apóstolos; foi apenas um membro da igreja e, posteriormente, diácono. Mesmo assim, a Palavra diz que o poder de Deus estava sobre ele (Atos 6:8).

"Estes sinais hão de acompanhar aqueles que crêem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados." (Marcos 16:17)

"Estêvão, cheio de graça e poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo." (Atos 6:8)

A concessão do poder é universal (para os crentes) e eficaz para realizar qualquer obra que se fizer necessária em um determinado momento. Neste caso não são dons, mas a confirmação do Espírito Santo de que aquilo que você está falando é verdade. Tudo quanto o Senhor te levar a fazer e falar no nome dele, dentro e fora da igreja, pode e deve ser confirmado pelo Seu poder.

Ministérios e dons

Deus separa os membros para desempenhar funções específicas na terra, que são seus ministérios. A palavra "ministério" vem do grego "diakonia" que significa "serviço". O serviço dado por Deus para ser desempenhado por alguém é um ministério.

O ministério não é algo estático e pontual --- pode mudar ou simplesmente evoluir. Paulo e Barnabé atuavam na igreja em Antioquia, mas um dia foram chamados por Deus para um trabalho diferente (Atos 13:2). Pedro foi o primeiro a ir aos gentios, mas Deus lhe deu um ministério entre os judeus. Sendo assim, ministério é meramente desempenhar o serviço para o qual o Senhor tem te chamado.

A Bíblia nos apresenta inúmeros exemplos de ministérios, tais como apóstolos, profetas, evangelistas, pastores, mestres, líderes, os que exercem socorro etc. (vejam Efésios 4:11, Romanos 12:6-8 e I Coríntios 12:28). Cada cristão é um membro do corpo de Cristo e deve pedir a Deus que revele qual o seu ministério, que nada mais é do que a função que esse membro deverá exercer no corpo. Muitos irmãos não sabem qual é o seu ministério e, com isso, deixam de contribuir da melhor forma possível para o bom funcionamento do corpo.

Para o desempenho do ministério, Deus concede ferramentas para os seus servos --- são os dons. Os dons também são formas de poder. Mas, enquanto o poder é genérico e pode operar qualquer coisa em qualquer membro, o dom é específico e serve para apoiar o serviço (I Pedro 4:10). Então, um irmão pode ser usado em poder para curar uma pessoa para quem ele tenha pregado o evangelho, enquanto outro irmão pode ter os dons de curar que operam constantemente para apoiar o seu ministério em uma aldeia indígena. É como se o ministério fosse o seu "emprego", enquanto o dom são "ferramentas especiais" que você precisa para realizar um bom trabalho.

É difícil relacionar os dons. Na Bíblia, os dons são listados de diversas maneiras, com vários nomes e, muitas vezes, mesclados com ministérios. Em I Pedro 4:11, por exemplo, a palavra relata como se houvessem apenas dois dons: dons de falar e dons de servir. Em outras passagens já existe um detalhamento maior deles. Os pentecostais costumam considerar como dons espirituais os nove descritos em I Coríntios 12:1,8-10.

"Ora, a respeito dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes. ... Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra da sabedoria; a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; a outro a operação de milagres; a outro a profecia; a outro o dom de discernir espíritos; a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação de línguas. Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, distribuindo particularmente a cada um como quer."

Apenas como uma forma didática, apresentaremos a classificação dos dons espirituais mais utilizada pelos pentecostais (entre os quais se enquadra a Igreja de Nova Vida). Nossa opção pela tradição pentecostal, neste caso, é óbvia: é entre eles que os dons espirituais se manifesta mais abundantemente. Portanto, reconhecemos sua autoridade para tratar desse assunto. Não é demais lembrar que essa classificação não é bíblica, mas baseada apenas na tradição pentecostal. Outras classificações também seriam possíveis:

Dons de poder:
Geralmente vistos com mais assombro, como se fossem mais sobrenaturais: Fé, Operação de Milagres, Dons de Curar;
Dons de palavra:
Profecia, Variedade de línguas, Interpretação de línguas;
Dons de inspiração:
Palavra da Sabedoria, Palavra da Ciência, Discernimento de espíritos.

Todos os dons são sobrenaturais, quer isso seja evidente ou não. Por exemplo, um membro que desempenha um ministério de ensino, baseado em um dom de palavra de sabedoria, recebe revelações importantes da Palavra de Deus e as transfere aos ouvintes, como porções sobrenaturais do Espírito de Deus, que promovem profundas mudanças nas suas vidas. É importante lembrar que o objetivo dos dons é a edificação e o crescimento da Igreja. Ministérios equipados com dons espirituais apresentam resultados extraordinários, tais como os vistos na Igreja de Atos dos Apóstolos.

Os dons são capacitações especiais dadas por Deus. Nem todos possuem tais capacitações. Por exemplo: todos temos fé, mas nem todos temos o dom de fé. Mas o que seria esse dom? Lembro-me de uma história contada por seminaristas que estudaram no Seminário Betel Brasileiro. Por diversas vezes, a diretora do seminário levava os seminaristas para o refeitório e os fazia se sentar à mesa para comer. Erguia a voz para agradecer a Deus pelo alimento. Ocorre que não havia o que comer! Contudo, enquanto oravam, alguém enviado por Deus trazia comida em quantidade suficiente para que todos comessem. Esse tipo especial de fé, que nem todos têm, é uma manifestação do dom de fé.

Da mesma forma, lembro-me de uma igreja que visitei algumas vezes quando criança. Ao término de cada culto, o pastor convidava uma irmã para subir ao púlpito, para que ela exercesse seu dom de palavra da ciência. A irmã passava a falar, com toda a calma, os problemas de saúde que afligiam inúmeros ouvintes, conforme Deus lhe revelava. Então, as pessoas se identificavam: "sou eu que tenho esse problema!". Em certas ocasiões, a irmã dizia: tudo bem, oraremos por você também, mas não é você a pessoa de quem Deus me falou. Só depois que ela descobria quem eram as pessoas indicadas por Deus, normalmente entre 10 e 15 pessoas, a igreja orava por eles. Todos eram curados! Minha mãe foi curada assim, de uma terrível bursite. Certamente, Deus deseja que tais manifestações sejam freqüentes entre seu povo. Lembro-me de como aquela abençoada igreja teve um crescimento explosivo. O próprio apóstolo Paulo fala dos impactos que os dons espirituais provocam sobre os não-crentes:

"Mas, se todos profetizarem, e algum incrédulo ou indouto entrar, por todos é convencido, por todos é julgado; os segredos do seu coração se tornam manifestos; e assim, prostrando-se sobre o seu rosto, adorará a Deus, declarando que Deus está verdadeiramente entre vós." (I Coríntios 14:24-25)

Podemos pedir um dom?

Essa é uma dúvida que constantemente surge na igreja. Alguns irmãos sentem o desejo de falar em línguas, alguns querem profetizar, outros pretendem operar milagres. Podemos pedir a Deus esses dons ou devemos simplesmente esperar para que Ele cumpra a Sua vontade?

O apóstolo Paulo nos diz que o Espírito concede os dons e ministérios como quer: "Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, distribuindo particularmente a cada um como quer." (I Coríntios 12:11). Entretanto, o propósito do apóstolo Paulo quando disse isso não era ensinar que você não pode pedir, mas ensinar que a igreja deve andar em união, cada um edificando a vida do outro, pois o Espírito decidiu fazer assim. O próprio apóstolo Paulo estimula os cristãos a buscar com zelo os dons espirituais: "Mas procurai com zelo os maiores dons..." (I Coríntios 12:31). Da mesma forma, Jesus nos ensinou a pedir e buscar aquilo que queremos, demonstrando claramente que essa atitude é agradável aos seus olhos (João 16:24). Contudo, é importante frisarmos que os nossos pedidos não devem ser motivados pela carne, por desejo de aparecer ou por qualquer outra forma de orgulho, mas por amor a Deus e aos irmãos.

Em tudo o que foi ensinado nessa lição e na anterior, o mais importante é entendermos que a raiz é o amor. Tudo no Reino de Deus tem de estar perfeitamente fundamentado em amor.

"... tendo em vista o amor fraternal não fingido, amai-vos, de coração, uns aos outros ardentemente" (I Pedro 1:22)

"Todos os vossos atos sejam feitos com amor." (I Coríntios 16:14)

Comentar

  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <it> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <h1> <h2> <h3> <blockquote> <span> <p> <p style="text-align: right;"> <br> <table> <address> <pre> <hr>
  • Você pode escrever código PHP. Basta incluir as tags <?php ?>.

Mais informações sobre as opções de formatação

Theme by Danetsoft and Danang Probo Sayekti inspired by Maksimer