Do que você precisa para ser feliz?

imagem de Flávio Cardoso
Versão para impressãoVersão para impressão

Existe algo que me tira do sério: ver como nossas crianças são terrivelmente influenciadas pela propaganda. Inocentes, elas não têm nenhuma capacidade de resistir aos apelos mercadológicos da televisão e da internet. De repente, um tênis de certa marca, sem nenhuma qualidade ortopédica desejável, se torna moda entre a criançada. Pronto: isso é suficiente para que nossos filhos infernizem nossas vidas enquanto não compramos o maldito tênis. Não há nada que possamos dizer ou argumentar para demovê-los dessa obsessão. Sempre que têm uma chance, eles tocam nesse assunto. Você até tenta ter um momento alegre com eles mas, cedo ou tarde, lá vem o pedido. As crianças, por não terem o que querem, se tornam realmente infelizes. Se você perguntar: "filho, do que você precisa para ser feliz?", ele não exitará nem um segundo; dirá: "daquele tênis".

Essa situação me deixa muito triste, porque vejo que sou incapaz de livrar meus filhos dessa infelicidade. Alguns pais, de mente fraca, logo correm para comprar o tênis, achando que estão livrando seus filhos da infelicidade. Ledo engano! Na verdade, estão apenas realimentando o vício. Depois que tiverem o tênis, outras obsessões logo surgirão: a mochila, o casaco, o brinquedo.

O verdadeiro desafio é mostrar às crianças que elas precisam se alegrar com tudo o que já têm. É disso que elas precisam extrair sua felicidade. Elas já têm tudo o que precisam para serem felizes.

A obsessão consumista das crianças é realmente lamentável. Mas não podemos nos esquecer que elas são vítimas; não têm culpa de ser assim. Se as protegêssemos de tanta exposição à propaganda, talvez elas fossem diferentes. Há países que proíbem propaganda destinada ao público com menos de 12 anos. Que sonho seria morar num país assim...

Mas existe um tipo de obsessão que me preocupa bem mais do que essa: a dos crentes caçadores de bênçãos. Você já encontrou, com toda certeza, um irmão assim. Basta uns 5 minutos de conversa, que ele logo te fala de alguma luta terrível que está passando e de como está aguardando a bênção de Deus que porá fim à luta: uma conquista material, uma promoção, uma cura, a conversão de um parente etc. Você até pode tentar falar sobre como Deus é maravilhoso e como o amor dEle é suficiente para te encher de alegria e paz. Mas a conversa logo descambará para a tão sonhada bênção.

Esses cristãos são inquietos e eternamente infelizes, exatamente como as crianças de que eu falava: simplesmente incapazes de se alegrar com o que já têm. Vejam que lástima: homens e mulheres que têm o Espírito de Deus, eterno, todo-poderoso, todo-amoroso, provedor, protetor, habitando no seu corpo, não conseguem extrair nenhuma alegria desse "pequeno" fato. Vivem exatamente da mesma forma que os demais seres humanos perdidos, em busca de conquistas que lhes possam trazer alegrias passageiras.

Imagine a seguinte situação bizarra: num belo dia você chega em casa e vê que o anjo Gabriel está sentado no sofá da sala. Veio do céu para passar uns dias hospedado na sua casa. Diante dessa constatação, você vira pra patroa e diz: "xi, vou ter que voltar à padaria e comprar mais pão". Na padaria, você encontra um irmão da igreja e conversa sobre os problemas da vida, crise econômica, desemprego, inflação, futebol, política. Depois, volta pra casa com o pão.

Quem seria tão esquisito assim, a ponto de ter o anjo Gabriel hospedado em sua casa e, simplesmente, não dar a mínima importância para esse fato? Quem não sairia atônito contando a todos os irmãos? É claro que não haveria nenhum outro assunto mais importante do que esse, não é mesmo?

Pois bem, nós conseguimos ser ainda mais esquisitos. Notem, quem é maior: o anjo Gabriel, ou Deus Todo-Poderoso? Nosso corpo é a casa de Deus. Como podemos ser tão indiferentes a essa verdade? Como podemos nos preocupar tanto com as lutas exteriores, quando temos essa Presença dentro de nós?

Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos? (1 Coríntios 6:19)

Houve um homem, na Bíblia, que foi chamado de "O homem segundo o coração de Deus": o rei Davi. Teve uma época muito difícil na vida de Davi, narrada em 2 Samuel 15, quando ele foi obrigado a fugir de Jerusalém humilhado, para não ser morto por seu próprio filho, Absalão, que, com sua astúcia, havia conquistado a confiança da maior parte do povo. Então, Davi, com sua família e servos, fugiu para o deserto de Judá. No deserto, ele escreveu o Salmo 63:

1  Ó Deus, tu és o meu Deus, eu te busco intensamente; a minha alma tem sede de ti! Todo o meu ser anseia por ti, numa terra seca, exausta e sem água.
2  Quero contemplar-te no santuário e avistar o teu poder e a tua glória.
3  O teu amor é melhor do que a vida! Por isso os meus lábios te exaltarão.
4  Eu te bendirei enquanto viver, e em teu nome levantarei as minhas mãos.
5  A minha alma ficará satisfeita como de rico banquete; com lábios jubilosos a minha boca te louvará.
6  Quando me deito lembro-me de ti; penso em ti durante as vigílias da noite.
7  Porque és a minha ajuda, canto de alegria à sombra das tuas asas.
8  A minha alma apega-se a ti; a tua mão direita me sustém.
9  Aqueles, porém, que querem matar-me serão destruídos; descerão às profundezas da terra.
10  Serão entregues à espada e devorados por chacais.
11 Mas o rei se alegrará em Deus; todos os que juram pelo nome de Deus o louvarão, mas as bocas dos mentirosos serão tapadas.

Dá pra perceber por que Davi foi o homem segundo o coração de Deus?


Para reflexão nos grupos

  1. No Salmo 63, o rei Davi mencionou, em alguns versos, suas lutas exteriores. Em quantos versos? Eles estão no início ou no final do salmo? O que isso indica?
  2. Considerando que o seu corpo é o santuário do Espírito Santo, como você interpreta Sl 63:2? Você consegue abrir os olhos do seu coração e contemplar o poder e a glória de Deus? Sugestão: releia o texto "O bronzeamento da alma", porém considerando que o Sol, que é Deus, está dentro de você.
  3. No Sl 63:3, Davi diz: "O teu amor é melhor do que a vida!...". Será que ele exagerou? Você tem experimentado sobrenaturalmente o amor de Deus em sua vida? Não me refiro a deduzir que Deus te ama com base em tudo o que Ele faz por você. Refiro-me à sensação de ser envolvido, ainda que por alguns minutos no dia, pelo amor de Deus.
ansiedade

Comentar

  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <it> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <h1> <h2> <h3> <blockquote> <span> <p> <p style="text-align: right;"> <br> <table> <address> <pre> <hr>
  • Você pode escrever código PHP. Basta incluir as tags <?php ?>.

Mais informações sobre as opções de formatação

Theme by Danetsoft and Danang Probo Sayekti inspired by Maksimer