Pai generoso, filhos generosos

imagem de Flávio Cardoso
Versão para impressãoVersão para impressão

Deus é generoso!

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:16)

Esse é um versículo que nós decoramos desde pequenos. Sabemos inclusive a referência. Tão comum, mas saltou aos meus olhos há alguns meses e assim Deus tem falado comigo quase que diariamente sobre este assunto.

Deus é uma pessoa e, portanto tem personalidade, caráter e qualidades específicas. Quando fomos criados à sua imagem e semelhança recebemos como herança suas características. Assim como carregamos a herança genética dos nossos pais, carregamos características de Deus.

Quando o pecado entrou no mundo muita coisa se corrompeu, mas ainda assim continuamos a carregar suas características, ainda que muitas delas estejam corrompidas pelo pecado. Ao aceitarmos a Jesus e recebemos o Espírito de Deus estas características vão se aperfeiçoando aos poucos e vamos ficando mais parecidos com Ele.

A característica que quero estudar hoje com vocês é a generosidade de Deus. Quando o pecado entrou no mundo os homens que deveriam ser generosos se tornaram egoístas e neste dia nasceu a injustiça social e a diferença entre ricos e pobres.

Este versículo nos fala que Deus nos deu. Motivado pelo sem grande amor, um amor tão enorme, tão imensurável que foi capaz de fazer uma doação maior que qualquer outra doação que já foi feita. Deus nos deu a Jesus, que vale mais que o mundo inteiro para resgatar a humanidade.

Deus foi capaz de dar algo de valor para aqueles que necessitavam desta doação. Ele foi a generosidade em pessoa.

A bíblia nos diz que Jesus nos chamou pra sermos testemunhas. Testemunhas do que ele faz na nossa vida. E por isso hoje eu quero testemunhar do que Deus fez e faz na minha vida.

A bíblia também fala que devemos honrar pai e mãe para termos longa vida sobre a terra. Como quero viver muito e morrer bem velhinha, hoje quero testemunhar um pouco sobre as coisas que aprendi e aprendo até hoje com meus pais.

Eu fui criada por um pai e uma mãe muito generosos. Meu pai é uma pessoa muito generosa, e eu poderia falar de muitas lembranças que tenho a respeito destas características, mas hoje, especialmente, quero testemunhar sobre a minha mãe. Porque nela esta característica é exagerada. Ela me lembra muito a generosidade de Deus.Eu vou falar de algumas coisas só pra exemplificar.

Ela é generosa em todas as áreas da vida dela. Ela é generosa financeiramente, ela é generosa no perdão, no tempo, compartilhando o que ela sabe, nos presentes, com a família, com desconhecidos, com os que trabalham com ela, com os netos então está se superando.

Vou exemplificar algumas coisas que o Espírito me lembrou. Nós moramos por cerca de 20 anos em um mesmo apartamento aqui no Guará/DF. Quando todos os filhos casaram, eles compraram um apartamento um pouco maior em Águas Claras/DF, pra minha alegria, é claro, bem perto de mim.

Quando o apartamento ficou pronto ela levou apenas as roupas e objetos pessoais. Todos os móveis e eletrodomésticos foram doados: geladeira, fogão, sofás, estantes, camas. Objetos que tinham valor, em bom estado, bonitos, algumas coisas bem novas, outras nem tanto, mas tudo em muito bom estado. Poderiam ter sido vendidos, mas foram doados.

Eu conheço pessoas, que tem ótima condição financeira, e que não doam as coisas, as vendem, até brinquedos usados.

Eu sei que na época em que ela estava grávida as condições financeiras eram ruins. Ela tinha apenas duas calças de grávida e duas batas. Então, quando conheceu uma mulher em uma condição bem pior que a dela, ela doou uma calça e uma bata. Ela já tinha pouco, mas tinha duas e a outra não tinha nenhuma, então ela nem pensou duas vezes.

Ela é generosa com o seu tempo. Lembro-me que desde pequena, quando íamos de férias para o Rio de Janeiro, íamos pra passar um mês de férias, na casa dos meus avós. Íamos a praia, a parques, pão de açúcar, Cristo redentor, Jardim botânico, e todas as coisas que alegram o coração de todas as pessoas, mas ela separava pelo menos uns dez dias pra visitar os avós, os tios e os primos. Ela se esforçava e mesmo sem saber muito bem os caminhos ela se aventurava, com três crianças pequenas, num calor às vezes insuportável, mas essa atitude rendeu pra mim memórias eternas. As conversas alegres, os primos distantes com quem fizemos amizades e desfrutamos de momentos únicos, ver meu bisavô pescando, aprender com ele a catar marisco, comer mangas com sabor inexplicável no sítio da tia Maria, e tantas outras lembranças, porque ela não foi egoísta com seu tempo de férias, porque pensou na alegria dos outros e não apenas no seu merecido tempo de descanso. Eu posso dizer que conheço e convivi com meus bisavós, tio avós e primos queridos, tive experiências com eles por causa dos meus pais.

Ela é sem medidas pra abençoar aos irmãos, aos pais, sobrinhos... Ela foi generosa quando renunciou a seus sonhos pra realizar os meus e dos meus irmãos. Quando eu me casei aprendi um pouco mais sobre a característica de receber, porque eu tive sérias dificuldades de aceitar que ela gastasse tanto dinheiro comigo, mas ela me ensinou a receber o seu amor, e a não ser tão orgulhosa, e desde então nunca mais esqueci está lição.

Então eu posso dizer que sei realmente o que é ser alvo da generosidade de alguém que sabe se mover por amor a favor do próximo.

Deus me lembrou de todas estas coisas pra me ensinar esta característica tão maravilhosa que pode transformar a minha vida e a sua vida.

A minha irmã herdou muitas características da minha mãe, e ela tem muitas destas qualidades. É nítido ver que isso passou via genética e via exemplo. Eu ainda estou no campo do aprendizado. Seguindo o exemplo que elas me dão, vou tentando aperfeiçoar aquilo que não é tão natural pra mim, mas que é a essência do amor de Deus. Desta forma todos nós podemos exercitar esta característica.

Vamos estudar alguns princípios que aprendi, guiada pelo Espírito, na palavra, e que podem trazer esperança pra sua vida e pra milhares que estão ao seu redor.

1. A generosidade deve ser uma característica do crente

Aqueles que estão em Cristo devem exercitar esta característica. Deve ser fruto do amor de Deus em nossas vidas. Reconhecendo que somos devedores do amor de Deus que fez tudo pra nos salvar, devemos agir da mesma maneira com o nosso próximo.

Você pode perceber que recém convertidos tendem a ser bem generosos, com o perdão, com bens materiais, com tempo, com o evangelismo. Sabe por quê? Porque ainda está bem fresquinho na memória o que Deus fez por eles. Pior é quando nos esquecemos que nós não éramos merecedores, e achamos que somos merecedores não apenas do amor de Deus, da salvação, mas de todas as bênçãos de Deus. E quanto mais distantes do primeiro amor, mais egoístas vamos nos tornando, mais distantes de Deus vamos ficando.

Não tem como dizer que ama a Deus e não repartir com o próximo. Vamos ver uma passagem que ilustra este princípio.

João Batista estava ensinando o que as pessoas deveriam fazer, para demonstrar que estavam arrependidas. Deveriam apresentar os frutos de arrependimento.

Ao que lhe perguntavam as multidões: Que faremos, pois? Respondia-lhes então: Aquele que tem duas túnicas, reparta com o que não tem nenhuma, e aquele que tem alimentos, faça o mesmo. (Lucas 3:10-11)

Quem ama compartilha, quem ama dá, quem ama ajuda.

Olha o que acontece com aqueles que se esquecem deste princípio:

13  Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.
14  Ao anjo da igreja em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:
15  Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; oxalá foras frio ou quente!
16  Assim, porque és morno, e não és quente nem frio, vomitar-te-ei da minha boca.
17  Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;
18  aconselho-te que de mim compres ouro refinado no fogo, para que te enriqueças; e vestes brancas, para que te vistas, e não seja manifesta a vergonha da tua nudez; e colírio, a fim de ungires os teus olhos, para que vejas.
19  Eu repreendo e castigo a todos quantos amo: sê pois zeloso, e arrepende-te.
20  Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.
21  Ao que vencer, eu lhe concederei que se assente comigo no meu trono.
22  Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

(Apocalipse 3:13-22)

2) As boas obras existem pra que Deus seja revelado e glorificado.

Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus. (Mateus 5:16)

E em Efésios 2:1-10 lemos:

1  E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados,
2  Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência.
3  Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.
4  Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,
5  Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),
6  E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus;
7  Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus.
8  Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.
9  Não vem das obras, para que ninguém se glorie;
10  Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.    

Quando fazemos às pessoas aquilo que não é o natural do homem, o egoísmo, chamamos atenção pra Deus. Apresentamos a elas o amor de Deus.

Como verão a Deus se nós não O revelarmos? Muitas vezes nossa pregação é nula porque não damos o testemunho. Nós estamos vivendo num mundo mal, e as pessoas estão descrentes de tudo, mas se elas vêem qua nossa vida condiz com o que falamos, surge uma esperança e Jesus pode entrar na vida destas pessoas e trazer a vida e a paz que elas estão desesperadas pra encontrar.

Deus nos fez pra andarmos em boas obras.

3) Quanto mais se dá mais se tem.

Isso eu aprendi na prática observando a vida da minha mãe. Eu sei que quanto mais ela dá mais Deus dá pra ela. Com o salário que ela ganha não daria pra fazer a metade do que ela faz.

Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo.
(Lucas 6:38)

Em João 6:5-13  lemos daquele rapaz que tinha levado um lanche pra pregação de Jesus. Ele havia sido precavido, havia se preparado, se programado. Talvez fosse o filho de algum dos discípulos, mas o certo é que André sabia que ele tinha um lanche.

5  Então Jesus, levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão vinha ter com ele, disse a Felipe: Onde compraremos pão, para estes comerem?
6  Mas dizia isto para o experimentar; pois ele bem sabia o que ia fazer.
7  Respondeu-lhe Felipe: Duzentos denários de pão não lhes bastam, para que cada um receba um pouco.
8  Ao que lhe disse um dos seus discípulos, André, irmão de Simão Pedro:
9  Está aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos; mas que é isto para tantos?
10  Disse Jesus: Fazei reclinar-se o povo. Ora, naquele lugar havia muita relva.  Reclinaram-se aí, pois, os homens em número de quase cinco mil.
11  Jesus, então, tomou os pães e, havendo dado graças, repartiu-os pelos que estavam reclinados; e de igual modo os peixes, quanto eles queriam.
12  E quando estavam saciados, disse aos seus discípulos: Recolhei os pedaços que sobejaram, para que nada se perca.
13  Recolheram-nos, pois e encheram doze cestos de pedaços dos cinco pães de cevada, que sobejaram aos que haviam comido.

Se ele fosse egoista, ele poderia ter falado, "...eu não vou dar, porque esses peixes não podem resolver este problemão, e mais Ema, ema, ema... Cada um que se vire. Então logo eu que me preparei, vou ficar sem?"

Mas ele não teve esta atitude, ele foi generoso, ele deu o lanche pra Jesus, e cinco mil homens comeram e sobraram 12 cestos. E ele foi um rapaz usado por Deus pra abençoar milhares.

4) Fazer o bem é conseqüência da salvação,

Não praticamos o bem para merecemos ou ganharmos a salvação. Mas a fé sem obras é morta.

Como já lemos em Efésios:

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; (Efésios 2:8)

Tiago nos ensina que a fé sem obras é morta.

13  Porque o juízo será sem misericórdia para aquele que não usou de misericórdia; a misericórdia triunfa sobre o juízo.
14  Que proveito há, meus irmãos se alguém disser que tem fé e não tiver obras? Porventura essa fé pode salvá-lo?
15  Se um irmão ou uma irmã estiverem nus e tiverem falta de mantimento cotidiano,
16  e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito há nisso?
17  Assim também a fé, se não tiver obras, é morta em si mesma.
18  Mas dirá alguém: Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me a tua fé sem as obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.
19  Crês tu que Deus é um só? Fazes bem; os demônios também o crêem, e estremecem.
20  Mas queres saber, ó homem insensato, que a fé sem as obras é inútil?

(Tiago 2:13-20)

Queria ter tempo pra destrinchar mais este texto tão precioso, mas ainda temos muito pra falar. Acho que ele fala por si só.

Creio que esta é a causa de muitos aqui estarem desanimados na fé, como que morrendo. Poque os nossos olhos se voltaram pras nossas necessidades e não pra do próximo.

Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. (Mateus 6:33)

Porque o reino de Deus não consiste no comer e no beber, mas na justiça, na paz, e na alegria no Espírito Santo. (Romanos 14:17)

Deus não quer que apenas venhamos a igreja e prestemos culto, mas quer que aprendamos a fazer o bem.

aprendei a fazer o bem; buscai a justiça, acabai com a opressão, fazei justiça ao órfão, defendei a causa da viúva. (Isaías 1:17)

Meus irmãos, o Senhor tem nos falado dia após dia aqui neste púlpito, que estamos andando preocupados com nossas necessidade e sonhos e assim temos nos perdido em um mar de ansiedade, vaidade e orgulho. Abrimos mão da simplicidade do evangelho pra vivermos uma vida em que busca bens e mais bens, que nunca nos fartam.

Para pra pensar nas ultimas conversas que tivemos aqui na igreja só se fala de carro, viagens, ipads e outras coisas mais. Todas elas coisas boas, desejaveis. As coisas não são o problema... mas fazer delas nossas metas, nossas prioridades?

Meus irmãos, isso é um convite pra morte espiritual. Vamos abandonar isso o quanto antes.

Deus colocou em meu coração que este é um ano de serviço, de plantar. Ele vai derramar chuva sim, mas quem tem que plantar somos nós. Vou sugerir algumas coisas que creio vem de Deus.

Simplifique sua vida. Veja o que é essencial, o que é superfluo, o que pode ser dividido. Tem gente aqui afogado de coisas.

Eu decidi que irei simplificar minha vida, aquilo que tenho em dobro, vou compartilhar.

  • Vamos nos erguer com muitas boas obras, pra que esta quadra seja impactada.
  • Vamos encher uma sala com kits de roupas, etiquetadas por idade, coisas novas, ou usadas em excelente estado. Kits de higiene pessoal. Cestas básicas, briquedos.
  • Vamos ajudar no trabalho da batucantar.
  • Vamos fazer evangelismo de rua. Encontros com Deus.
  • Vamos fazer o Nova Vida em Ação.
  • Vamos visitar os irmãos.
  • Vamos nos oferecer pra sermos seus amigos. Esta é uma reclamação geral aqui na igreja. Se você se sente só, seja amigo de alguém, seja intrometido, converse.
  • Vamos montar grupos de voluntariado.

Vamos voltar as primeiras obras. Esta igreja tem a generosidade em seu DNA. Vamos exercitar isso, em nome de Jesus!

 

Pregação da diaconisa Renata C. M. Gonçalves,
proferida em 29 de janeiro de 2012.


Perguntas para reflexão

  1. O seu Grupo de Vida tem exercido a generosidade para com o próximo, assim como pregado nesse texto?
  2. Passou da hora de discutir teorias, você não acha? Então, de que maneiras o GV poderia exercer a generosidade de Cristo? Ajudando creches, orfanatos, asilos, escolas? Visitando crianças doentes em hospitais?
  3. Discutam alguma forma de praticar o evangelho de Jesus Cristo, apontado nessa pregação, e coloquem em prática. Deus estará com vocês!

Comentar

  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <it> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <h1> <h2> <h3> <blockquote> <span> <p> <p style="text-align: right;"> <br> <table> <address> <pre> <hr>
  • Você pode escrever código PHP. Basta incluir as tags <?php ?>.

Mais informações sobre as opções de formatação

Theme by Danetsoft and Danang Probo Sayekti inspired by Maksimer