vida cristã

imagem de Flávio Cardoso

Conte com o milagre! (parte 2)

Recentemente, publicamos um texto para reflexão intitulado "Conte com o milagre!". Seria interessante que você relesse aquele texto, para entender melhor este. Em síntese, o seu propósito foi o de encorajar os filhos de Deus a, quando diante de desafios, não confiarem em suas próprias forças, mas sim na providência divina.

Meditando nessa questão, acho que é necessário aprofundarmos um pouco nossa meditação.

De que milagres estamos falando?

Imagine um irmão que, em dezembro, resolveu trocar de carro, viajar para o exterior e comprar presentes pra família inteira. Quando chegou em janeiro, percebeu que devia duas vezes o valor do seu salário. Começou a rolar essa dívida no cheque especial e no cartão de crédito. Agora, está "contando com o milagre" para se livrar do problema. Será deste tipo de milagre que estamos falando?

Se você ler atentamente o texto anterior, notará que não estamos falando de Deus usando seu incrível poder para realizar os NOSSOS desejos. Ao contrário, os milagres a que nos referimos são aqueles que acontecem para que Deus realize a SUA vontade em nossa vida. ELE queria alimentar a multidão e, por isso, mandou os discípulos darem de comer aos famintos. ELE queria que Paulo fosse a Roma e, por isso, o apóstolo sabia que não iria morrer num naufrágio.

Infelizmente, muitos são atraídos para o cristianismo por um falso evangelho, achando que terão uma vida privilegiada, na qual poderão sempre contar com favores sobrenaturais de Deus. Gastam mais do que podem, enterram-se em dívidas e, depois, imaginam que Deus fará algum milagre para pagarem suas contas. Passam a vida inteira comendo mal e sem se exercitarem, imaginando que Deus lhes dará uma saúde sobrenatural na velhice. Concordo com as palavras do pastor Elienai Cabral Jr. acerca dessas pessoas:

É assim que vejo também alguns religiosos hoje. Tocam a vida, adiam decisões, aceitam pecados, prorrogam acertos, escondem imoralidades e na igreja pedem milagres. (...) Quem vive esperando por milagres se torna um irresponsável, como Sansão. Sempre que vivo contando com um milagre torno-me não uma pessoa que vive pela fé, mas um leviano.

(Extraído do livro "Salvos da Perfeição - Mais Humanos e Mais Perto de Deus")

Sansão, contando com o milagre, resolveu brincar com o perigo. Achou que era super-heroi e sofreu as duras consequências de sua irresponsabilidade.

Portanto, quando dissemos "Conte com o milagre!" no texto anterior, nos referíamos àquilo que Deus disse que faria, ou seja, à sua vontade revelada. Se Ele te manda fazer algo, então pode contar que Ele vai propiciar os meios, muitas vezes milagrosos, para que você possa cumprir sua missão.

Os milagres dos quais falamos não são para a nossa glória, e sim para a glória de Deus. Não servem para que nos sintamos super-humanos. Ao contrário, só se manifestam quando reconhecemos nossa fraqueza.

Milagres para os íntimos

No texto "Conte com o milagre!", escrevemos:

Então, nossa conduta diante das tormentas da vida deve ser sempre esta: logo no início, corremos para a presença de Deus e esperamos que Ele nos diga algo a respeito. O Bom Pastor sempre fala com suas ovelhas.

Depois que Ele falar, é preciso que nos acalmemos e esperemos com paciência pela providência divina. E não só com paciência, mas também com paz e alegria no coração, apesar das adversidades. Esse é o comportamento que alegra o coração do Pai.

Ao ler esses parágrafos, você notará que estamos falando de pessoas que possuem um íntimo relacionamento com Deus. Esses são os verdadeiros cristãos, que podem esperar pacientemente pela providência divina. Isso não se aplica a qualquer um que se declare "cristão", mas apenas àqueles que conseguem entrar na presença de Deus e ouvir sua voz.

Infelizmente, há muitas pessoas que aderem ao cristianismo apenas superficialmente, intelectualmente, mas não aprofundam seu relacionamento com Deus. São incapazes de discernir a voz de Deus. Como, então, poderão contar com o milagre? Se não conseguem saber a vontade do Pai, como poderão aguardar pacientemente que ela se cumpra?

Queridos, não nos contentemos com uma rotina religiosa de cultos,  pregações e cânticos. Não nos conformemos com as amizades feitas na igreja. Não aceitemos nada menos do que a autêntica experiência de Deus em nossa vida. Preste muita atenção na profunda diferença entre as preposições "sobre" e "a". Não basta conhecer SOBRE Deus. É preciso conhecer A Deus. Há muitos que falam sobre Deus, sem jamais terem sentido o que alguns homens de Deus chamam de "a vertigem diante do abismo", aquela sensação que toma de assalto os que, ainda que por alguns momentos, se vêem diante da grandeza e da glória do Altíssimo. Se você não tem tido sede de Deus, peça-a a Ele. Lembre-se das palavras de Jesus:

Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. (João 17:3, NVI)

O ser humano tem uma sede natural de conhecimento. Deseja compreender como tudo funciona, ter explicações para todos os fenômenos. Isso inclui Deus, que se torna um dos seus objetos preferidos de estudo. O homem deseja saber qual é a natureza de Deus, os seus gostos, de que maneira Ele governa a criação etc. Mas esse conhecimento SOBRE Deus não se confunde com intimidade.

Quer ser íntimo de Deus? Então ame-o, em vez de estudá-lo. Sigamos a recomendação de um antigo adorador:

Eleva o teu coração para Deus, com humilde impulso de amor, e busca-O a Ele mesmo, não aos seus dons. Além disso, detesta pensar noutra coisa que não seja Ele mesmo. Deste modo, nada atue na tua inteligência, nem na tua vontade, senão o próprio Deus. Faz também por esquecer todas as coisas criadas, bem como as suas obras, de modo que nem o teu pensamento nem o teu desejo se dirijam ou estendam para elas, tanto em geral como em particular. Deves, pois, deixá-las de lado e não lhes prestar atenção. É este, na verdade, o trabalho da alma que mais agrada a Deus...

Reconheçamos nossa insignificância e dirijamos nosso amor a Deus. Não permitamos que as coisas desta vida nos distraiam, sejam elas boas ou más, fúteis ou importantes. Mantenhamos nosso olhar nEle. Se assim fizermos, Deus encontrará tudo o que necessita para se manifestar ao mundo por nosso intermédio. Ele providenciará o que for preciso para fazer cumprir a Sua divina vontade, incluindo os milagres.

Busquem, pois, o Reino de Deus, e essas coisas lhes serão acrescentadas. (Lucas 12:31)

Theme by Danetsoft and Danang Probo Sayekti inspired by Maksimer