guerra espiritual

imagem de Flávio Cardoso

Banzaaaai !!!

Nesta semana, vamos meditar sobre um fenômeno que sempre acomete muitos servos de Deus: o desânimo. Num momento, são instrumentos poderosos nas mãos de Deus, por meio de quem o Senhor abençoa muitas vidas. Algum tempo depois, deixam-se abater pela tristeza, sentem-se solitários e pensam em desistir da guerra. Infelizmente, muitos desistem mesmo. Se você tem pensado em desistir, essa palavra é para você.

Elias, o poderoso profeta.

37  Responde-me, ó Senhor, responde-me, para que este povo saiba que tu, ó Senhor, és Deus, e que fazes o coração deles voltar para ti".
38  Então o fogo do Senhor caiu e queimou completamente o holocausto, a lenha, as pedras e o chão, e também secou totalmente a água na valeta.
(1 Reis 18:37-38)

As pesquisas arqueológicas recentes confirmam o que o Velho Testamento já nos contara: o povo de Israel sempre foi politeísta. Adoravam ao nosso Deus, Yaweh, mas também adoravam aos deuses cananeus. Só abandonaram definitivamente o culto aos deuses cananeus depois do cativeiro babilônico.

Na época de Elias, a adoração a Yaweh era minoritária. Elias pensava que era o último profeta remanescente do Deus verdadeiro. Mas isso não o intimidou. O capítulo 18 de 1 Reis nos conta a história. Cumprindo a ordem de Deus, desafiou sozinho os 450 profetas do deus Baal no monte Carmelo. Orou a Deus, que fez cair fogo do céu e consumiu o holocausto. Depois disso, Elias matou todos os profetas de Baal.

Em seguida, orou a Deus e imediatamente o Senhor interrompeu uma terrível seca, que já durava 3 anos, com chuva abundante. Depois disso, impulsionado pelo Espírito Santo de Deus, correu cerca de 40km mais rápido que o carro do rei Acabe, provavelmente puxado por cavalos.

Ora, quem nunca sonhou em ser um instrumento tão poderoso nas mãos de Deus?

Elias, o deprimido profeta

Imediatamente após ter feito tudo isso, Elias recebeu ameaça de morte da iníqua rainha Jezabel. Quem não conhecesse a história, poderia pensar: "ora, é claro que Elias não teve medo dessa ameaça". Mas a verdade é outra.

3  Elias teve medo e fugiu para salvar a vida. Em Berseba de Judá ele deixou o seu servo
4  e entrou no deserto, caminhando um dia. Chegou a um pé de giesta, sentou-se debaixo dele e orou, pedindo a morte. "Já tive o bastante, Senhor. Tira a minha vida; não sou melhor do que os meus antepassados. "
(1 Reis 19:3-4)

Depois disso, Deus o alimentou miraculosamente e fê-lo caminhar 40 dias e 40 noites, até chegar ao monte Horebe, onde entrou numa caverna. Ali, vemos o retrato do guerreiro cansado, de um homem deprimido.

9  Ali entrou numa caverna e passou a noite. E a palavra do Senhor veio a ele: "O que você está fazendo aqui, Elias?"
10  Ele respondeu: "Tenho sido muito zeloso pelo Senhor, Deus dos Exércitos. Os israelitas rejeitaram a tua aliança, quebraram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada. Sou o único que sobrou, e agora também estão procurando matar-me".
(1 Reis 19:9-10)

O que vemos nas palavras de Elias: sentimento de derrota, impotência, desolação, solidão e até desejo de morte.

Elias, o revigorado profeta

Depois de ouvir Elias, Deus manifestou-lhe o seu grande poder e, em seguida, falou-lhe por meio do murmúrio de uma brisa suave. Deus lhe mostrou que ainda havia outros homens como Elias, que não haviam adorado Baal. Elias foi revigorado na presença de Deus e partiu para cumprir as novas ordens que Deus lhe dera.

A presença de Deus é o refúgio para onde devem fugir os guerreiros cansados. É ali, em secreto, que nosso Pai amado nos mostra o seu grande poder. Sua doce voz restabelece nossas forças. E Ele nos faz ver que não estamos sozinhos. Estamos não apenas com Ele, o que já seria mais do que suficiente, mas também com outros irmãos valorosos. É na presença de Deus que esses versículos ganham vida e percebemos que sempre estamos muito bem acompanhados:

22  Mas vocês chegaram ao monte Sião, à Jerusalém celestial, à cidade do Deus vivo. Chegaram aos milhares de milhares de anjos em alegre reunião,
23  à igreja dos primogênitos, cujos nomes estão escritos nos céus. Vocês chegaram a Deus, juiz de todos os homens, aos espíritos dos justos aperfeiçoados,
24  a Jesus, mediador de uma nova aliança, e ao sangue aspergido, que fala melhor do que o sangue de Abel.
(Hebreus 12:22-24)

Sem guerra não há vitória

Eu me lembro de um hino que costumava cantar na igreja quando criança. Se você conhece, pode cantá-lo no GV. Se não, apenas leia a letra:

Os guerreiros se preparam para a grande luta
É Jesus o capitão, que avante os levará
A milícia dos remidos marcha impoluta
Certa que vitória alcançará!

CORO
Eu quero estar com cristo,
Onde a luta se travar,
No lance imprevisto
Na frente m'encontrar
Até que O possa ver na glória,
Se alegrando da vitória,
Onde Deus vai me coroar!

Eis os batalhões de Cristo prosseguindo avante,
Não os vês com que valor combatem contra o mal?
Podes tu ficar dormindo, mesmo vacilante,
Quando atacam outros a Belial?

Dá-te pressa, não vaciles, hoje Deus te chama
Para vires pelejar ao lado do Senhor;
Entra na batalha onde mais o fogo inflama,
E pelejar conta o vil tentador!

A pelejar é tremenda, torna-si renhida,
Mas são poucos os soldados para batalhar;
Ó vem libertar as pobres almas oprimidas
De quem, furioso, as quer tragar!

É uma pena que canções como esta não sejam mais cantadas com frequência. Esta meditação, amado irmão, é para encorajá-lo a entrar, com furiosa alegria, "onde mais o fogo inflama". Corra gritando, com sua espada desembanhada, para o meio da batalha. Não tenha medo! O Senhor dos Exércitos está com você. Os inimigos é que irão tremer. As portas do inferno não conseguirão te resistir.

Não se deixe dominar pelo desânimo. Talvez o seu Grupo de Vida esteja passando por uma fase difícil, com poucos membros. Talvez não estejam acontecendo as conversões que você gostaria. Alguns Grupos estão fechando as portas e talvez vocês esteja como Elias, achando que não há mais ninguém além de você.

Não dê ouvidos às sugestões do maligno. Não começe a pensar em "boas explicações" para desistir. Ainda que o seu Grupo de Vida fosse o último da Terra, Deus estaria com você. Mas não é! Em toda a parte, Deus tem levantado pequenos grupos como verdadeiros motores da Igreja. Vá para Horebe, o monte de Deus. Você tem livre acesso à sua gloriosa presença. Apresente a Ele as suas queixas e não saia de lá enquanto Ele não falar.

Ore, ore e ore. Conserte-se na presença de Deus. Ele mostrará as brechas a serem fechadas. As almas logo voltarão. Das fontes que haviam secado voltará a jorrar água em abundância.

Então, você poderá se encaixar nessas palavras de Hebreus 10

32  Lembrem-se dos primeiros dias, depois que vocês foram iluminados, quando suportaram muita luta e muito sofrimento.
33  Algumas vezes vocês foram expostos a insultos e tribulações; em outras ocasiões fizeram-se solidários com os que assim foram tratados. 
34  Vocês se compadeceram dos que estavam na prisão e aceitaram alegremente o confisco dos próprios bens, pois sabiam que possuíam bens superiores e permanentes. 
35  Por isso, não abram mão da confiança que vocês têm; ela será ricamente recompensada. 
36  Vocês precisam perseverar, de modo que, quando tiverem feito a vontade de Deus, recebam o que ele prometeu; 
37  pois em breve, muito em breve "Aquele que vem virá, e não demorará. 
38  Mas o meu justo viverá pela fé. E, se retroceder, não me agradarei dele". 
39  Nós, porém, não somos dos que retrocedem e são destruídos, mas dos que crêem e são salvos.

Elias no monte Carmelo

Theme by Danetsoft and Danang Probo Sayekti inspired by Maksimer